Bahia em três dias


Praia do Forte: perfeita para dias tranquilos com muito Sol

Minha última viagem foi para a Bahia. Aproveitei um feriado em uma segunda-feira e finalmente conheci esta terra linda!
Tive como companhia uma amiga que já conhecia bem o lugar e fez um roteiro bem legal!
Como queríamos curtir uma praia, reservamos o sábado e domingo para a Praia do Forte no Município de Mata de São João. No domingo de noite voltamos para Salvador e lá passamos a segunda-feira.
Deu para unir o útil ao agradável: praia e um passeio pela história do Pelourinho.

Praia do Forte

Chegamos na sexta-feira de noite em Salvador e fomos direto para Mata de São João, distante cerca de 60 km da capital.
Optamos por alugar um carro. Apesar de na Praia do Forte ser tudo perto e o carro ficar parado quase todo o tempo, o deslocamento do aeroporto até lá foi facilitado e também pudemos circular a vontade por Salvador. Para mim foi melhor estar de carro.
Se você preferir ir de ônibus, acesse este link para mais informações: Expresso Linha Verde.
No próximo post irei escrever sobre os dias na Praia do Forte, mas o lugarejo é bem charmoso e cheio de lojas e restaurantes bem legais. O comércio, no geral é bem caro, mas há boas opções de restaurantes na vila. Boa comida é o que não falta por lá.
Meus dias foram basicamente ficar na praia o dia todo! :) A praia possui boa infra-estrutura com alimentação, aluguel de cadeira e guarda-sol. Precisa de mais o que?

Paisagem perfeita para descansar uns dias.
Vila tranquila e charmosa.
Dias perfeitos.
Tivemos um dia em Salvador. Tempo suficiente para andar pelo Pelourinho, Elevador Lacerda, conhecer o Mercado Modelo, Igreja do Bonfim e ainda experimentar o famoso sorvete da Sorveteria da Ribeira e a Tapioca em Itapuã! Digo que foi suficiente porque conheci os principais pontos da cidade e, na minha opinião, já deu para ter uma noção da capital baiana. Foi bem melhor aproveitar mais dias na praia!
Também irei escrever detalhadamente como foi o meu dia em Salvador, mas conhecer o Pelourinho e comer tapioca foram experiências inesquecíveis.
Outro ponto positivo é a hospitalidade baiana. Das hospedagens até aos estabelecimentos comerciais que utilizamos, os serviços prestados foram ótimos. Estar no nordeste é sempre bom.

Fitas do Senhor do Bonfim e o Pelourinho.
Pelourinho.
Elevador Lacerda.
Tanto em Salvador como na Praia do Forte há inúmeras opções de hospedagem para os mais variados orçamentos. Para ajudar na sua escolha, você pode acessar o site da Trivago e escolher de acordo com o que deseja.
Ao final da viagem veio aquela sensação de satisfação por ter conhecido mais um lugar tão lindo. Foram três dias de muito Sol, hospitalidade e boa comida. Em breve detalho tudo para vocês!

Hostel Pedacinho da Bahia


Minha última viagem foi para a Bahia. Foram apenas três dias naquela terra abençoada. Minha primeira vez em solo baiano, pouco tempo. Mas foram dias bem aproveitados tomando muito Sol na praia do forte e conhecendo a capital Salvador.
Como dica de hospedagem em Salvador, compartilho com vocês a minha experiência no Hostel Pedacinho da Bahia. 
Faço questão de recomendar porque, além da excelente localização, o atendimento e recepção foram excelentes.  Super recomendo uma estadia lá.
Os proprietários Roberto e Simária foram bem atenciosos e hospitaleiros. Nos sentimos em casa.
Pagamos 130,00 pela diária em quarto com duas camas de solteiro, suíte, tv e ar condicionado.

O café da manhã é farto e muito bom
Café da manhã
Hostel Pedacinho da Bahia
Hostel Pedacinho da Bahia
Hostel Pedacinho da Bahia
Hostel Pedacinho da Bahia
Fica a dica para uma boa hospedagem na capital baiana. Fiz questão de compartilhá-la no blog pelo excelente atendimento que recebi e por se tratar, também, de um ótimo hostel. Recomendo! 
Mais informações no site do Hostel: Pedacinho da Bahia



Roteiro de um dia em Niterói


Este ano comemorei meu aniversário da maneira mais especial possível: na cidade que amo, Niterói!
Além de estar na minha cidade, passei ao lado de pessoas queridas. Fizemos um passeio pela cidade e passamos por algumas belas paisagens.
Se você não conhece Niterói (Nikity para os íntimos), aí vai uma sugestão de roteiro para um dia na cidade:

Parte da silhueta do MAC e o Pão de Açúcar ao fundo
Começamos o dia no Museu de Arte Contemporânea - MAC com um belo café da manhã no Bistrô do MAC.   O  buffet é divino e o ambiente é muito agradável. E ainda tem uma vista panorâmica linda da Baía de Guanabara. Se for com um grupo grande, como foi o meu caso, faça uma reserva pelo site. A Verônica e a Camila foram super atenciosas e gostaria de agradecer pela reserva.

Delícia de buffet
Comemorando em grande estilo
Amigos de SP <3
MAC
MAC Niterói
Após o café, seguimos para a Fortaleza de Santa Cruz. Este é um dos meus lugares preferidos na cidade. Acho a vista incrível e sempre que estou em Niterói gosto de fazer uma visita. Esta fortaleza, juntamente com o Forte de Copacabana, tinha a função de proteger a cidade do Rio de Janeiro de invasões. Possui uma posição estratégica na Baía de Guanabara. Além disso, já serviu de prisão. Podemos fazer uma visita guiada por um militar que nos explica um pouco sobre a história do lugar e os presos ilustres que já passaram por lá. A entrada é super barata: apenas 6,00.

Fortaleza de Santa Cruz
Estes canhões ajudavam na proteção da Baía de Guanabara
Fortaleza de Santa Cruz
Na masmorra!
Todo mundo preso!
Fortaleza
Que vista! 
Fortaleza
O almoço foi em Jurujuba, um bairro de pescadores e que possui restaurantes especializados em peixes e frutos do mar. Por lá encontramos restaurantes menores e que, na verdade, são casas de pescadores e a comida é bem caseira. Sempre que vou testo um diferente. Dessa vez escolhemos um restaurante maior, o Berbigão. Boa comida, recomendo!

Jurujuba
Jurujuba
Jurujuba
 A próxima parada foi no Parque da Cidade, um lugar que possui uma vista panorâmica de Niterói e do Rio. É para sentar e observar aquela vista maravilhosa. São 360º de pura beleza.  Também é possível fazer voo livre, há duas rampas no parque.

Que vista linda
Parque da Cidade
Niterói
Niterói
Nikity com os amigos é tão bom!
Como dica de hospedagem, indico o Itaquá House na praia de Itacoatiara. A Laura e o Rodrigo são os anfitriões e pessoas muito receptivas e simpáticas. A casa é linda e bem localizada. E além dos anfitriões bacanas, a casa ainda conta com o Mané, o cão mais figura que já conheci!
Já escrevi sobre a praia de Itacoatiara aqui no blog. É a minha preferida e já disse que a considero a mais bonita do Rio.

Itacoatiara
Mané: o cão inesquecível <3
Quem estiver pelo Rio e quiser atravessar a ponte, vale a pena reservar dois dias para Niterói. A cidade possui duas boas praias: Itacoatiara e Camboinhas, fortalezas bem legais para visitar e muitas paisagens para se observar.
Para terminar, agradeço a amiga Daniela (@daninoguei) pelas fotos! Passei o dia tão de boa que nem tirei fotos.

Passeio de barco em Tromso


A Débora Giusto já nos contou sobre a Aurora Boreal, sobre Tromso e o passeio com renas. Agora ela nos conta sobre o passeio de barco que fez para ver as baleias! Mais um belo relato: 

08h da manhã e tudo escuro!

O encontro para esse passeio foi as 8:30 da manhã, muito cedo, muito escuro, e as pessoas do barco que nos recepcionaram, estavam extremamente felizes pelo horário. :-)

Só um parênteses, sai do Brasil, sem nem imaginar com esse passeio, a mulher que me atendeu na Visit Tromsø falou que era muito legal! Mas como ela mesma disse: "Baleias e a Aurora Boreal são como homens, você nunca tem certeza se eles aparecerão!" rsrsr

Bom, todos dentro do barco, foram dadas algumas instruções se acontecesse algo. Depois disso alguns ficaram dentro do barco no quentinho e outros como eu, ficaram do lado de fora tirando fotos das paisagens. Sabíamos que a viagem até o local onde poderíamos encontrar as baleias seria de mais ou menos 2 horas. 


O bar do barco
O dia vai clareando 
Depois de muitas fotos, a guia começa a falar para todos irem para a frente do barco, pois haviam avistado baleias. Simmmmm...eram duas grande e dois filhotes!! Lindossss!!!!
Lógico que as fotos não aparecem tão bem, pois minha câmera não é rápida. Mas foi algo incrível, aparecem e desaparecem.... os gritos dos adultos e crianças no barco todas as vezes que reaparecem é demais!!! E quando estamos olhando para um lado e do nada um grito, todos olham para o outro lado!! Não tenho palavras para descrever a emoção. Se alguém já foi ao SeaWorld sabe como é legal ver o show da Shamu, mas lá foi algo inesperado, sem certezas. Não vi nenhum salto, nada de emocionante e treinado... mas vi 4 baleias, nadaram para onde quiseram e fizeram o que queriam. Sim foi algo incrível.

Paisagem linda
Um outro barco também a procura das baleias
Consegui uma!
Fiquei 4 dias em Tromsø , não fiz nem 1% dos passeios que existem por lá. Faltaram a maioria dos museus, o teleférico, a Catedral, andar de trenó com cachorros, passeio noturno de barco, mais dias para caçar a Aurora Boreal. E definitivamente a vontade de voltar! E quem sabe voltar para ver o Sol da meia noite!

Passeio com Renas em Tromso


Mais uma vez a amiga Débora Giusto nos presenteia com um post sobre a Noruega! Desta vez ela nos conta sobre o passeio com as simpáticas renas em Tromso. E mais uma vez eu babei no relato! :)

Débora e as Renas!

Antes de ir a Tromsø estava indecisa entre andar de trenó com cachorros ou renas. Fiz uma enquete e a resposta sempre era: RENAS.

Chegando lá fui fechar meus passeios e logo me informei a respeito.

E o passeio escolhido foi Andar de trenó com renas e a cultura Sami.
Antes que eu descreva, já falo que foi um dos melhores passeios da minha vida, ainda mais que nevou o passeio inteiro!!:-)

Cheguei em cima do horário para o encontro, por isso fui no carro com um sami dirigindo e um casal de italianos atrás. Nós quatro tentando nos entender em inglês e por fim ouvimos uma música Sami, falando sobre renas, e como cada pessoa marca a sua: são feitos cortes na orelha.

Local onde encontramos os Sami
Subindo até o local para a saída do passeio
Elas estava a nossa espera!
Passamos por uma tenda, aonde eles olharam cada pessoa e viram se a roupa estava adequada para andar no frio. Bom, todos preparados voltamos ao carro e após 10 minutos chegamos ao local.

Minha rena!
Meu trenó
Caminhamos na neve até um local mais plano, e elas estavam lá, cada uma num lugar presa a galhos de árvores.

Estou falando "as renas", mas quem leva o trenó são só os machos. As fêmeas ficam na floresta. Todos os anos os machos perdem os chifres. Não podemos chegar muito perto delas, pois não nos reconhecem. Demos comida somente aos que aceitam, tem uns que nem jogando no chão por estranho comem. Duas renas não podem ficar muito perto uma da outra, pois eles disputam a liderança. A orelha de todos que vi estavam com cortes. Não são animais tão rápidos como os cães. Claro só as renas do Papai Noel são rápidas!! :-)

O passeio foi mais de 2km, com duas paradas para eles descansarem!
Como éramos um grupo grande, as renas fizeram duas viagens, e quando estávamos esperando um dos Sami estava ensinando como jogar o laço no chifre da rena. O chifre estava "preso" na neve!

Sami puxando a rena
Fofas!
<3
Me falaram que este era um tipo de doce que as renas adoram comer
E não é que elas comem tudo!
A paisagem no meio do caminho

Após o passeio voltamos a tenda e o almoço já estava nos esperando, sim carne de rena!!!:-) Comemos um ensopado com batatas, cenoura e carne de rena. Não achei ruim, parecia mais uma sopa de músculo. Nada anormal. Para beber tinha um suco de alguma fruta vermelha. Estava muito bom.

Sopa de renas

Por fim eles falaram da cultura Sami! Mostraram os objetos utilizados, como eles sobrevivem, eles comem carne de rena seca, fazem músicas para as pessoas da família, o pedido de casamento é feito para o pai da noiva por um parente do noivo, sendo que a maior parte da família do noivo vai ao noivado e espera do lado de fora.

Muito interessante a cultura Sami. Os Sami são um povo que tem a própria língua, sendo que em cada local a língua também é diferente, eles são encontrados na Noruega, Finlândia, Suécia e norte da Russia.

A caneca usada por eles
O pote usado para guardar manteiga
A mochila 
Um Sami e sua vestimenta
Esta caixa todo homem sami deve fazer e encher de presentes para poder oferecer quando pedir uma mulher em casamento

O passeio custou 1350 NOK. Foi incrível, não esperava nada do que aconteceu, quero voltar e repetir a cultura Sami mas com o passeio de trenó com cachorros.

Este é o link da gravação que fiz do passeio, acesse aqui
 

Roteiros da Lu Copyright © 2012 Tema base de Ipietoon | Design por Bruberries